Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2017

ZARATUSTRA – DAS TRÊS METAMORFOSES

ZARATUSTRA – DAS TRÊS METAMORFOSES
O discurso sobre as três metamorfoses abre o livro Assim falou Zaratustra, escrito por Nietzsche entre 1883 e 1885. A importância deste primeiro discurso é enorme. Nele, além de encontrarmos um primeiro indício do que significa o nome Zaratustra para além do superficial “estrela dourada”, encontramos referências que nos permitem pensar com alguma clareza o percurso da obra do próprio Nietzsche, que jamais teve a pretensão de escrever uma obra sistemática. Há de se “desconfiar dos sistemáticos”, dizia ele. É possível, entretanto, pensar um projeto nietzschiano a partir deste pequeno discurso de duas páginas. edição finlandesaEste projeto se apresenta como uma transformação. Transformação de quê? Três metamorfoses do espírito é o que ele apresenta. É necessário algum cuidado com a noção de espírito: aqui, ela está para além daquela de “espírito livre” presente em Humano demasiado Humano (1878), ou melhor, ela é talvez um desdobramento daquela. Se naquele…